Luis Henrique Oliveira, Advogado

Luis Henrique Oliveira

Brasília (DF)
17seguidores32seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Especialista em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho. Especialista em Previdência Complementar. Advogado atuante. Sócio Sênior na Oliveira Mendes Advogados. Professor Universitário e Membro Conselheiro da Comissão de Previdência Complementar da OAB/DF

Principais áreas de atuação

Direito do Trabalho, 45%

Conjunto de normas jurídicas que regem as relações entre empregados e empregadores, são os direit...

Direito Previdenciário, 27%

É um ramo do direito público surgido da conquista dos direitos sociais no fim do século XIX e iní...

Direito Civil, 27%

É o principal ramo do direito privado. Trata-se do conjunto de normas (regras e princípios) que r...

Recomendações

(11)
Reinald Stone, Operador de Jig
Reinald Stone
Comentário · há 3 anos
Boa noite. Prezado, faltou mencionar os honorários periciais que "seriam", mas não são e não devem ser cobrados separadamente uma vez concedida a justiça gratuita. Ou a gratuidade é total ou não é ou abrange todos os atos do processo ou nenhum. Nota-se que, em muitos casos empresas com razão perdem e empregados sem razão ganham, porém o inverso também é verdade. Empresas sem razão ganham e empregados com razão perdem. Pessoal, isso não ocorre com exclusividade na JT, mas em toda justiça e em todas as áreas do direito. Portanto, que elevemos nosso entendimento e compressão, permitindo discussões saudáveis, porém sem querer mudar ninguém ou se sentir doído por este ou aquele entendimento. Assim como a Excelentíssima Valdete Souto Severo, juíza do trabalho do Rio Grande do Sul em conjunto com o jurista Luis Henrique Oliveira complementam o entendimento da gratuidade da justiça. O cerne da questão aqui e a JG e como sua má aplicação gera audiências prejudiciais ao trabalhador. Leiam o artigo da juíza em: http://m.migalhas.com.br/depeso/271683/a-reforma-trabalhistaeo-assedio-em-audienciaaquem-servealogica Por fim, todos sabem que o ser humano, em um contexto amplo, mas nunca geral, sejam empregados ou empregadores, uns tanto aqui ouyros tanto ali buscam tirar vantagem uns dos outros. E, espero que seja compreensível, que isso ocorre pelo tipo de personalidade da pessoa. Empresas tiram vantagens de pessoas mais tímidas, julgando que este trabalhador não entrará com processo trabalhista e, do outro lado, tem trabalhadores que já entram na empresa com intuito de processar o empregador. Em suma, essa é a lei do capitalismo, primeiro dinheiro, depois as pessoas. Se fosse ao contrário quem sabe um mundo mais justo. Boa noite.

Perfis que segue

(32)
Carregando

Seguidores

(17)
Carregando

Tópicos de interesse

(28)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Brasília (DF)

Carregando

Luis Henrique Oliveira

SHN Quadra 1, Bloco D, Fusion Work & Live, Office 208 - Brasília (DF) - 70701-040

Entrar em contato